Para se atualizar no setor de Joias e Bijuterias


Compartilhar

Como deve ser a formação do profissional de joias? De que forma o setor pode contribuir para uma economia sustentável? Que novas tecnologias estarão acessíveis ao designer e ao consumidor? Essas são apenas algumas das questões que serão debatidas na quarta edição do Seminário de Atualização Tecnológica e o Setor de Joias e Bijuterias, promovido pela Associação dos Joalheiros e Relojoeiros do Rio de Janeiro (Ajorio), em parceria com a Firjan e o Sebrae/RJ. O evento será realizado no dia 20 de outubro, na sede do Sistema Firjan, de 9h às 18h.

Segundo a presidente da Ajorio, Carla Pinheiro, educação, sustentabilidade e inovação constituem os três grandes eixos de reflexões que serão desenvolvidas nesta edição do seminário. “Convidamos especialistas que vão debater as grandes questões contemporâneas do ponto de vista do nosso setor. O mundo está cada vez mais complexo, por isso é importante ter este olhar ampliado”, disse Carla, que dará as boas-vindas ao público do seminário ao lado do vice-presidente da Firjan, Ricardo Maia e de Evandro Peçanha, diretor do Sebrae.

Em seguida, a professora Clotilde Perez, da Casa Semio de São Paulo, fará uma palestra sobre O Espírito do Tempo. A sobrevalorização da estética, a ênfase no comportamento ético e engajado, a psicologização do mundo e a midiatização da identidade são alguns dos assuntos que ela irá abordar.

A mediação será feita pelo jornalista Sidney Resende. “Consolidamos o seminário na nossa agenda de atividades. Procuramos realizar um evento que atenda às expectativas dos nossos associados e traga discussões relevantes”, afirmou a diretora-executiva da Ajorio, Ângela Andrade.
Educação

As oportunidades do mercado especializado, a necessidade de capacitação e de qualificação na formação profissional darão o tom do debate sobre a formação educacional, que conta com a presença das renomadas professoras Regina Machado e Cidda Siqueira e pela coordenadora de Moda do Sebrae/RJ, Fabiana Mello.

Para Regina, a formação profissional do designer de joias, hoje, deve abranger não só o lado criativo, mas também trazer conhecimentos em negócios, principalmente empreendedorismo. “Neste ponto, o Sebrae tem sido um grande apoio na educação deste profissional. É importante que ele conheça bem o mercado, porque não haverá parque industrial capaz de absorver toda a mão de obra, por isso, terá que aprender a gerenciar sua carreira”, disse.

Com onze anos de experiência como Coordenadora da pós-graduação em Design de Joias da PUC-Rio, Cidda Siqueira compartilha opinião semelhante. “O que eu entendo sobre uma formação mais completa é aquela que compreenda todo o universo da joia, com foco não apenas na indústria, mas também no varejo”, afirmou.
Sustentabilidade

O segundo painel será conduzido pela especialista em Joias do Sistema Firjan, Eliane Andrello, pela especialista em Meio Ambiente, Mariana Maia, e por Cícero Haddad, representante da empresa BKZ, fornecedora de máquinas e insumos para o setor de joias. Economia circular, logística reversa e ciclo de vida do produto serão os temas da mesa.

Mariana vai abordar aspectos da Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12.305/10), em vigor há sete anos. Um dos objetivos é fazer com que as empresas fiquem mais atentas ao fim da vida de produto. “Por seu alto valor agregado, a joia nunca será descartada. Cabe ao empresário oferecer formas para fazer com que ele retorne, seja reciclando ou trocando peças, e, assim, mantendo o cliente sempre próximo”, explicou.

Já Eliana vai falar sobre tratamento de resíduos, a fim de gerar o mínimo de impacto ao ambiente. “Existe uma preocupação da cadeia em recuperar todo tipo de desgaste, em todas as etapas. Há um olhar negativo sobre o setor nesta questão ambiental, mas é um mito. Além de controles muito rígidos a que estão sujeitos, os fabricantes também costumam reaproveitar insumos, justamente por estar lidando com um produto de alto valor agregado”, explicou.
Inovação

Fechando o seminário, um debate sobre o futuro. O coordenador de Design do Senai Cetiqt, Marco Aurélio Lobo Junior, o coordenador de Informática do Sistema Firjan, Rafael de Jesus, e o consultor do Sebrae/RJ e CEO da MG2 Soluções e Fabrika de E-commerce, Elias Junior, falarão sobre big data, internet das coisas e indústria 4.0, trazendo à tona a questão: como o setor de joias e bijuterias pode se preparar para esse futuro e se beneficiar dessas novas tecnologias?

Para Marco Aurélio, a visão 4.0 está totalmente de acordo com a realidade do setor. “Com o barateamento do custo, em breve todo mundo terá acesso a uma impressora 3D. Desta forma, o cliente poderá escolher sua peça pela internet, customizar e imprimir em casa. O diferencial estará no design”, afirmou. E para quem pensa que a ideia faz parte de um futuro ainda distante, Marco Aurélio irá apresentar a nova plataforma do Senai Cetiq, que permite a produção de uma roupa em apenas 15 minutos de forma totalmente customizada e digitalizada.

Já Elias irá apresentar a plataforma de comércio eletrônico É do Rio!, iniciativa da Ajorio em parceria com o Sebrae/RJ, que reúne nove lojas virtuais: Creative Brazil, Ni Romiti, Odara, Solo, Iddha, Dayrell, Lucia Perrone, Vyx Ipanema e Iriana Tortori. A landing page do projeto será lançada em um brunch durante o seminário.

Serviço
IV Seminário Atualização Tecnológica e o Setor de Joias e Bijuterias
Quando: 20 de outubro
Local: Avenida Graça Aranha, 01, 13º andar – Centro – RJ
Horário: 9h às 18h
Inscrições: www.ajorio.com.br

Compartilhar