Submarino cria loja virtual para quem quiser vender passagens pelas redes sociais


Compartilhar

Em tempos de crise, ter uma fonte de renda extra é sempre bem-vinda e nem dá para deixar uma oportunidade de engordar o caixa passar. E se a maneira de conseguir ganhar dinheiro é usando as redes sociais e, melhor ainda, sem precisar sair de casa e sem investimento inicial, parece ainda mais fácil. Quem gosta de viajar e usa redes sociais para comentar sobre os hotéis, pousadas e passeios, pode usar dessa vantagem para ser um empreendedor no ramo. Levando em consideração que a recomendação de amigos tem grande influência no comportamento de compra, o Submarino Viagens lançou o MeuSubViagens, uma ferramenta na qual qualquer pessoa pode montar a sua própria loja virtual para vender passagens aéreas indicando para a sua rede de contatos as melhores opções encontradas.

Os caminhos para criar a sua própria “agência virtual” começa com um cadastro no site www.meusubviagens.com.br ou por acesso com o perfil do Facebook. Aí então é escolher o nome da loja e o sistema vai gerar um link para você compartilhar sua página com os amigos e familiares. A partir daí, selecione as passagens do Submarino Viagens rumo a cidades que você prefere e que acha que seus amigos se interessariam em comprar.

Cada vez que um deles efetuar a compra de alguma passagem que você sugeriu, você receberá uma comissão de 3% do valor total da venda. Por exemplo, se você incluir uma passagem que custa R$ 1 mil e uma pessoa da sua rede efetuar a compra na sua loja, você receberá uma comissão de pouco mais de R$ 30. O “dono na lojinha” também ganha o mesmo percentual de comissão se comprar passagens para sua própria utilização.

Não é necessário comprar as passagens para tê-las na sua loja, só é preciso selecionar e indicar. Para resgatar o crédito do MeuSubViagens a condição é atingir um mínimo de R$ 50 em comissão. O site se encarrega de emitir uma espécie de cartão de débito, para você utilizar nos pontos comerciais de sua preferência – supermercados, farmácias, bares e restaurantes, etc.

Percebemos cada vez mais um o potencial de venda em redes sociais e, nesse modelo, quanto mais o usuário conhece o gosto do amigo ou quanto mais referência ele tiver dentro do seu círculo de amizades, mais chances de vendas terá”, comenta o gerente de marketing do Submarino Viagens, Eduardo Pocai.

Compartilhar